Pages

segunda-feira, 9 de março de 2015

Coluna: Entrevista (com André Alge)

Hoje entrevistarei André Alge. Ele é autor nacional de romances eveio contar-nos um pouco de sua esperiencia. 

BDC: Agradecendo desde já a oportunidade de entrevista e tempo disponível. Pouco de você e como começou o seu interesse pela literatura ?
André: Em primeiro lugar, quero agradecer pela oportunidade de ser entrevistado pelo seu blog. Meu interesse pela literatura existiu desde muito tempo, mas só comecei a escrever em 2010, isso depois que escrevi um conto para participar de um concurso literário. De lá para cá continuo escrevendo regularmente.


BDC: Quais gêneros são mais atrativos para você ?
André: São vários os gêneros, mas principalmente romance e contos, não tenho preferência especial, pois sigo pela inspiração que tiver e pela ideia original do texto; se tenho a ideia de fazer um romance mais sério eu o faço, se tenho a ideia de fazer algo mais voltado à fantasia, também o escrevo.


BDC: Fale sobre suas obras.
André: Em 2012 publiquei Quase Acaso, é um romance com uma história de um amor quase impossível que se tornou possível devido às circunstâncias do destino e é também a história de uma pessoa de origem humilde que busca vencer na vida. É um romance com assuntos muito abrangentes. Ainda em 2012 publiquei Suicídios em Bom Jesus, (considero o meu melhor livro) é um romance policial bem intrincado e que tem como pano de fundo uma crítica de um comportamento social perigoso. Em 2014 publiquei o Lua, Lobos e Cerrado, esta é uma história de fantasia, onde se tem muita aventura, terror suspense e romance, o traço de originalidade da obra é que cria outra concepção para a lenda dos lobisomens. Ainda em 2014 fui premiado no V Concurso Literário Cidade de Manaus com o original de contos denominado Contos Profissionais.


BDC: Como K. J Rowling é conhecida por ser uma autora que conseguiu prender seu publico com uma historia tão fantástica com a ideia da fantasia da vida de um jovem bruxo movido pela sua coragem e de ir até o fim, o que você diria ser “sua marca” ?
André: Acho que ainda não tenho uma marca específica, eu apenas procuro fazer uma boa história que possa conquistar o leitor.


BDC: O que chama a sua atenção contos antigos e (ou) atuais ?
André: Há contos antigos ótimos e contos atuais também, assim o que me chama a atenção não é o fato de ser antigo ou não, mas sim de ter sido bem escrito, ter uma história bacana, original e que não tenha uma leitura cansativa.


BDC: Como começou a ideia de escrever ?
André: Foi em 2010, quando nos corredores da faculdade vi um cartaz sobre um concurso literário, aí foi que comecei, apenas para ver se eu era capaz, a partir daí tomei gosto pela escrita.


BDC: Na sua opinião, a literatura se valorizou nos últimos anos ?
André: Acredito que existe uma nova geração de pessoas se interessando pela literatura, e isso é bom, mas o fato é que no Brasil, de um modo geral, as pessoas não se interessam muito. Além disso, para o escritor iniciante é muito difícil sobreviver no mercado, pois as grandes editoras dão preferência a quem já está consagrado, assim obras com bom potencial ficam esquecidas.


BDC: Deixe uma frase.
André: Por mais difícil que seja a realização de um sonho, por mais obstáculos que se tenha, devemos nos empenhar sempre e dar o melhor de si para que o sonho possa finalmente se transformar em realidade.


 Agradecendo a você, André, pela sua disponibilidade e espero que todos tenham gostado de mais uma materia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo