Pages

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Conto de Nefertum


Nefertum é um deus, originário do Baixo Egito, que estava associado à beleza e aos perfumes. O seu nome significaria, de acordo com os vários autores, "Lótus", "Perfeição absoluta" ou "Aton, o belo". É um deus antigo, já mencionado nos Textos das Pirâmides (século XXIV a.e.c.).

Na cosmogonia de Heliópolis o deus era associado a Aton, sendo visto como a manifestação deste deus como criança que saiu da flor de lótus que apareceu no monte primordial que emergiu das águas. De acordo com o relato, as lágrimas derramadas por este menino deram origem à humanidade. 

Era representado como um jovem que tinha sobre a cabeça uma flor de lótus azul com duas plumas altas, sendo também representado como um homem com cabeça de leão ou um simples leão, estando estas últimas representações, de caráter guerreiro, associadas ao fato de ser visto como filho da deusa-leoa Sekhmet ou de Bastet. Em outros casos era representado como uma criança cuja cabeça saía de uma flor de lótus. Trazia freqüentemente o colar menat, que se acreditava possuir poderes curativos.

Na cidade de Mênfis formou a partir do Império Novo uma tríade (agrupamento de três deuses) com os deuses Ptah e a deusa Sekhmet, sendo porém freqüentemente substituído nesta tríade pelo arquiteto Imhotep. Não tinha templos nem sacerdotes associados ao seu culto, que segundo o que se sabe, consistia no porte pessoal de pequenas estátuas do deus, usadas como amuletos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo