Pages

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Eco - a ninfa que perdeu sua voz


Eco era uma ninfa muito bonita, era amada por todos, principalmente pela deusa Artemis que sempre deixava ela a acompanhar em suas caçadas, só tinha um defeito ela conversava o calava a boca e sempre queria dar a última palavra em todas as discussões, mas um dia enquanto Hera suspeitava que Zeus a estava traindo de novo, por ordem de Zeus Eco começou a distrai-la com sua conversa, assim Hera a castigou a deixando muda, ela só poderia falar o que os outros já haviam falado.
Eco era uma ninfa Epigéia(as ninfas da terra), do grupo das Oréades (as ninfas das montanhas), ela vagava pelas florestas para tentar esquecer seu sofrimento, mas um dia ela encontrou um jovem chamado Narciso pelo qual ela se apaixonou perdidamente, Narciso que se encontrava perdido pergunta tem alguém aqui, e ela responde aqui, aqui, aqui, ele vai até ela e ela tenta dizer o quanto é grande seu amor, mas não consegue, então ela faz com sinais, Narciso a rejeita, Eco sofrendo de dor implora para que Afrodite a mate, mas ela a acha muito bonita e resolve a deixar viva.

Eco era uma linda ninfa que amava os bosques e os montes, onde se dedicava a distrações campestres. Porém tinha um grave defeito: falava demais e em qualquer conversa ou discussão, queria sempre dizer a última palavra.
Um dia a deusa Hera saiu à procura do marido, de quem desconfiava, que sempre estava se distraindo com as ninfas. Mas Eco conseguiu entretê-la com sua conversa até as ninfas fugirem. Percebendo isso, Hera a condenou: “Só conservarás o uso dessa língua com que me iludiste, para uma coisa de que gostas tanto: responder. Continuarás a dizer a última palavra, mas nunca poderá falar em primeiro lugar”.

Certa manhã a ninfa viu Narciso, um belo jovem que perseguia a caça na montanha. Apaixonada por ele, começou a seguir os seus passos, desejando ardentemente poder dirigir-lhe a palavra, e dizer-lhe frases gentis e agradáveis, para assim conquistar-lhe o afeto. Mas como não conseguia fazê-lo, em virtude do castigo imposto pela deusa Hera, não teve melhor alternativa senão esperar que ele falasse primeiro, para que ela finalmente pudesse responder. Quando Narciso procurava pelos companheiros ele gritava bem alto mas Eco só conseguia responder a última palavra. Quando Narciso viu a jovem, fugiu dela.

Eco foi esconder sua vergonha no recesso dos bosques e passou a viver nas cavernas e entre os rochedos das montanhas. De pesar, seu corpo se transformou em rochedos e só restou a sua voz. A ninfa continua ainda disposta a responder a quem quer que a chame e conserva o velho hábito de dizer a última palavra.

O mito de Eco revela que a pior prisão é aquela em que o ser humano não pode expressar o que pensa ou o que sente; é a tortura de conviver com seus pensamentos e sentimentos presos pelo medo ou pelas convenções ameaçadoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo