Pages

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

O toque da vida (Inicio)

Ao olhar a sua volta, ninguém a de te dizer historias justas postas conhecidas, loucas medidas vividas por amigos que sem sabermos ignoramos, mas, temos muito que aprender. Uma história fictícia hei de te contar, mas não escrevo historias sem conhecer venéreas parecidas.
Era uma época fria há alguns séculos atrás, onde desmedida era a força dos homens, e diminutiva era a das mulheres. E um doloroso nascimento acontece, deste acontecimento nasce uma bela menina cabelos e olhos negros como a noite, e sua pele branca como a pele de um defunto, pois esta que agora nasce, quase morreu pela dificuldade do parto. Sua família era pobre, sendo assim ela uma garota sem dote para o casamento, sua pele exageradamente branca a todos amedrontava, pois seu olhar era sempre gelado, assim era, pois, essa pequena menina que agora chamo de Nimue sofria do grande preconceito religioso da vila onde vivia, seu pai havia se suicidado com a falta de esperança que ele tinha no seu futuro, mal conseguia ele sustentar sua própria família sem uma filha imagine com uma, mas mesmo assim caminhava sem desistir, sua mãe ensinou-a a ler e escrever, sozinha assim foi atrás de conhecimento, e conhecer se tornou o maior desafio de sua vida, pois sem dinheiro e sem um casamento descente, o que lhe resta para toda sua vida é a sabedoria que ela adquirir.

Seus anos foram passando, e para em seu mundo escuro ela não sucumbir escrevia, escrevia para as coisas bonitas que conhecia, mas também escrevia sobre suas tristezas e sobre seus sentimentos mais obscuros, sentia-se diferente, pois sempre procurava um lugar que lhe desse inspiração e que ninguém a incomoda-se, e Nimue sempre encontrava um lugar que era repugnado pelas outras pessoas o nome que damos a este é cemitério, isto afastava e aumentava o preconceito da população de sua vila.
Em um dia atordoado, o regente da vila havia ouvido um comentário sobre a menina solitária do cemitério, e os rumores diziam que esta tinha de criar fonte de grande sabedoria para sobreviver.
Calmamente tomou uma decisão, e no outro dia resolveu chamar a menina a sua moradia, em sua pouca conversa, ele descobriu que ela realmente tinha criado em torno de si, tudo uma busca a sabedoria, sendo assim ele resolveu chamá-la para freqüentar sua grande biblioteca, satisfeita Nimue percorre o caminho até sua casa, somente para contar a mãe, que grande coisa havia acontecido a ela, e ao entrar em sua casa sua alegria faleceu em seu rosto como sua mãe naquela cama, sua dor fora imensa que um de seus poucos sorrisos se tornou o ultimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo