Pages

sábado, 12 de outubro de 2013

O Pequeno Li - Final

Fim De Uma Investida Covarde:


Mais Uma Oração.


“Eu amava Li como ao meu filho. Para mim, Liang e Li não eram primos, mas irmãos. Quando o vi morrendo em meus braços, coberto de sangue, senti o mundo rodar. Lembrei-me de minha cunhada, de minha irmã e da responsabilidade que tinha frente a Sir Gregory. Então, quando senti o seu último suspiro, orei como nunca havia orado antes. Minhas lágrimas banharam o seu rosto.

– Salva o meu filho, Deus, pelo Seu nome, e faze-nos justiça pelo teu poder. Deus, ouve a minha oração, inclina os seus ouvidos às palavras da minha boca. Porque os estranhos se levantam contra nós, contra o meu pequeno sobrinho, e tiranos procuraram por sua vida. Restaura a vida do meu filho, Pai. Perdoa as nossas dívidas. Dou a ti total liberdade de agir sobre essa criança. Louvarei o teu nome, Senhor, porque é bom, pois nos tem livrado de toda a angústia. Restaura a sua vida, Pai, eu lhe peço...

Li tossiu de repente.
– Eu estou bem, tio. – disse ele com aquele sorriso maroto e sem-vergonha, ele estava bem, graças a Deus.
Não pude conter que as lágrimas dessem lugar a um sorriso. Sei que sou tido como um homem sisudo, mas são justos os mais duros que racham com mais facilidade.
Meu sobrinho não tinha mais condições de se levantar, ergui-o no colo e comecei a me dirigir para a saída do casarão. Do lado de fora, a chuva ainda caía. Percebi que todos os demais soldados estavam derrotados. O meu filho Liang se mostrava poderoso, sentado sobre uma pilha de soldados. Mestre Lao e Jing-Quo descansavam, sentados, cada um em uma pedra, apoiados em seus bastões. O brutamonte e a mulher esguia estavam por terra. Minha cunhada não se conteve ao me ver carregando o seu filho. Lien veio correndo em minha direção.
– Filho! – disse ela.
Ele sorriu.
– Eu estou bem, mamãe. – respondeu enquanto ela se aproximava. – Vamos pra casa...
O garoto fechou os olhos. Todos se levantaram e tomaram rumo, juntamente comigo.
Tudo ia ficar bem.
Por fim, os líderes haviam morrido, não haveria uma segunda investigação, as informações não foram passadas à frente. Continuaríamos incógnitos novamente.
Até que o inimigo se levantasse novamente..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo