Pages

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Portal do Inferno (Continuação)

Continuação ..  

Os cidadãos de imediato ligaram para as autoridades competentes que chegaram até o local para analisar os fatos. Como se tratava de algo sério, bizarro, encaminharam o caso para as autoridades superiores. Todos os lados estavam voltados para a pequena cidade. Tanto a mídia como a população esperavam a pericia decifrar tal caso. Poucas explicações foram dadas e dentre muitas especulações a conclusão é que tratava-se de bruxaria. Pouco a pouco o caso foi esquecido pela população, a casa do sitio foi derrubada e o terreno ficou desabitado, dando espaço a uma vegetação de mato fechado. Um ano depois ninguém nem mesmo lembrava-se do caso!

Lucas Matos, um Jornalista da capital, havia acompanhado por partes o caso até seu possível arquivamento. Um ano depois os editores chefe do Jornal policial resolveram abrir uma reportagem investigativa. Resolveram apura os fatos e voltar o caso a mídia, encarregando Lucas de tal tarefa. Através de contatos na policia ele inicia a investigação, entrevistando agentes que na época encarregaram-se do caso. Investigando mais afundo descobriu que o mesmo caso foi abandonado. A

primeira coisa que descobriu foi que a equipe policial achou no local uma câmera que registrou todos os fatos. A segunda é que não havia somente duas pessoas na casa mais sim cinco pessoas, sendo duas mulheres e três homens. A terceira evidencia apontavam para um ritual satânico que estava revelado nas filmagens, porém as mesmas continham cenas bárbaras, chocantes e totalmente sobrenaturais! A equipe que assistiu todo o episódio no vídeo praticamente não resistiu, sendo que houve apenas um sobrevivente na equipe, único que não se se suicidou, porém ficou lunático, perdendo toda e qualquer sobriedade. O ponto principal do caso ainda era misterioso, o vídeo desapareceu misteriosamente e virou motivo de grande temor na policia. Sendo que ninguém se quer referia-se ou tinha ousadia de falar do caso.

O mito entre tais era que o vídeo matava quem o assisti-se. Lucas apurando os fatos conseguiu chegar o mais perto possível da solução do paradeiro do vídeo. A polícia destruiu do mesmo, porém um mês antes alguém havia copiado a fim de jogar as imagens na internet. O pior estava para acontecer! O corrido com o vídeo desaparecido estava recente e quem copiou provavelmente estava pronto a divulgar na web e desencadear uma maldição sem precedentes. Lucas orientado por evidencias resolveu procurar um dos únicos paranormais que havia acompanhado o caso. Antonio Alves o vidente. O suposto vidente tinha chegado a seguinte conclusão:

“ Não assiste ao vídeo porque não consegui resistir a força do mau que acompanhava o objeto. Porém adverti que a equipe deveria destruir o objeto. E nos relatos que ouvi a cerca do mesmo cheguei a conclusão que realmente tratava-se de bruxaria, um pacto satânico e que isso estava relacionado a abertura de uma portal do inferno!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo