Pages

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Quarto Fantasma

Em 2004 na cidade de Barcarena - PA (cidade do interior do Pará, na qual se concentra grandes indústrias), conheci uma garota na faculdade a qual morava nessa cidade e namoramos por quase 08 anos, hoje não estamos mais juntos. Quando comecei a ir pra Barcarena frequentar sua casa, dormia em um pequeno quarto que ficava bem próximo da cozinha e ja tinha ouvido de um tio dela que não dormia nesse quartinho devido se sentir agoniado. Vários finais de semana indo para Barcarena e dormindo nesse quartinho não havia me ocorrido nada, mas em um final de semana do ano de 2004 aconteceu uma experiência na qual ficou marcado por meses e desde então quando ia para Barcarena não fiquei mais nesse quarto.

Em uma certa noite ainda acordado tentando pegar no sono, olho pela fresta da porta que a luz da cozinha foi acesa por alguém e logo em seguida apagada, no momento pensei que fosse minha namorada ou os pais dela indo ao banheiro que também ficava próximo ao banheiro de repente a maçaneta da porta começa a virar e eu achando que seria minha namorada entrando no quarto virei de lado olhando para a parede e comecei a fingir que estava dormindo para assustá-la, senti a aproximação de alguém que pareceu ficar uns 30 segundos me olhando foi sentando na cama e deitando ao meu lado e foi sussurrando algo no meu ouvido no início parecia ser voz de uma mulher mais foi engrossando e se tornado voz de gente já envelhecida, não entendi nada o que aquilo tentou me dizer, fui tentar me virar para ver quem era mas uma mão que não era gelada me segurou impedido que eu virasse, tentei gritar por socorro, mas a voz não saia, de repente veio as lembranças do que haviam me dito sobre o quarto e pensei isso é um fantasma, assombração.... reuni forças e consegui empurrar aquilo que parecia estar com um vestido curto ao chão e pulei imediatamente até o interruptor para ligar a luz, mas não havia nada naquele quartinho além de mim.


Sai por uns instantes do quarto e fiquei pensando, será que chamo os pais dela e ela para contar o que aconteceu. Mas fiquei me questionando... Será que vão acreditar em mim? Vão ficar rindo de mim? Eles moram há tanto tempo nessa casa e não me contaram nada de estranho que acontece na casa? Será que o pai dela vai pensar que de acho de homem é esse que está com minha filha? Voltei pro quarto e dessa vez não apaguei as luz, comecei a rezar muito nervoso já juntava orações fiquei de luz acesa por certo tempo e aquilo que tinha me ocorrido não saia da cabeça. Horas e horas pensando já podia ouvir os galos cantando, era sinal de que já estava amanhecendo.

Acredito que eram já quase seis da manhã, o quarto claro decidi tentar dormir e quando dou uma piscada e abro meu olho novamente vejo aquela coisa se transformando como havia descrito uma pessoa idosa de vestido bem curto todo vermelho me olhando em pé da porta me encarando, ela resmungou alguma coisa que também não consegui entender e pulei da cama tentando atacá-la, mas na verdade fui pra abrir a porta. Não teve jeito, eu fui contar para o pai dela o que havia acontecido, mas o mesmo riu. Essa foi apenas uma, outras aconteceram com os pais dela presenciando quadros de vidro estourando e etc...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo